Por que a receita de lente de contato é diferente de óculos?

Está na dúvida sobre  a diferença entre a receita de lente de contato e a receita para óculos? Confira o que muda e aprenda a ler a sua receita de lente de contato.

Pode parecer simples usar a receita do seu óculos para lentes de contato, mas a realidade não é bem assim. Para entender melhor, é preciso pensar na diferença entre as duas formas de correção. 🙂 O óculos, é projetado para uso a uma certa distância dos olhos, cerca de 12 milímetros. Já no caso das lentes, essa distância não existe, elas estão em contato direto com os olhos. Por isso, para que você consiga enxergar corretamente, a receita de lente de contato possui um número maior de informações que a receita comum para óculos.

É importante lembrar também que seu grau provavelmente terá alteração para lentes de contato, já que é necessário levar em conta a curvatura das lentes. Tudo isso faz com que a receita de lente de contato receba mais 2 informações importantes para lentes corretas: curva base e diâmetro. Entenda a seguir o que significada cada um desses termos e como eles vão aparecer em sua receita 🙂

Como ler a receita de lente de contato?

Assim como as receitas para óculos, a receita de lente de contato possui algumas nomenclaturas específicas. Confira cada uma delas 😀

receita de lente de contato

Curva base (CB ou BC)

Essa medida é incluída na receita de lente de contato justamente para garantir que sua lente terá o encaixe perfeito aos olhos. Ela determina a curvatura de sua córnea e, consecutivamente, de suas lentes de contato. Para chegar a esse resultado, é preciso que o oftalmologista realize um exame chamado Ceratometria, que funciona utilizando princípios dos espelhos convexos. Parece complicado, né? Mas, basicamente, é possível medir a curvatura da córnea fazendo com que ela reflita uma imagem, quanto maior a imagem refletida, maior será a curvatura 🙂

Diâmetro (DIA)

O diâmetro também aparece na receita de lente de contato para auxiliar na produção de lentes que sejam ideais para os seus olhos. Ele é responsável por informar a largura ou tamanho das lentes de contato.

As receitas para lentes de contato também recebem as informações do grau correto e do tipo de dificuldade que precisa ser corrigida. É importante lembrar que um dos principais motivos para você fazer uma receita específica para lente de contato é que o seu grau pode ficar errado ao usar a mesma receita de seus óculos.  Além da mudança de valor, nesse tipo de receita os dados recebem novas abreviações, sendo elas:

Grau esférico ( PWR, SPH ou ESF)

O grau esférico determina se sua é dificuldade é para enxergar de perto, a hipermetropia ou para longe, a miopia. Para saber qual é o seu caso, basta observar os sinais positivos e negativos. Quando se trata de um caso de miopia é usado o sinal de menos (-) e para hipermetropia o mais (+).

Cilíndrico (CYL)

Já o grau cilíndrico indica  a presença de astigmatismo. Isso significa que a pessoa possui a córnea mais oval, o que faz com que a luz seja refletida em vários pontos ao invés de ter apenas um foco.

Eixo (AXIS, AX)

Essa medida determina o eixo exato onde as lentes precisam corrigir o astigmatismo. O valor do eixo varia entre 0 e 180 graus e, como as lentes não recebem o grau de astigmatismo em toda sua extensão, sempre deve estar na receita quando o paciente apresenta grau cilíndrico.

Resumindo

receita de lente de contato

Saiba também como ler sua receita de óculos de grau

Depois de entender como é feita a leitura de receita de lente de contato, confira como ler sua receita para óculos de grau. 😉

Conheça todos os tipos de lente pra miopia

Se você tem miopia, conheça todos os tipos de lentes disponíveis e escolha qual a melhor opção para você. 😉